terça-feira, 28 de agosto de 2012

Lewandowski: assédio moral ou inquisição do PIG

O PIG pode estar cometendo um crime de assédio moral contra o ministro Lewandowski.  Os jornais deveriam divulgar em suas manchetes apenas o voto a favor de João Paulo Cunha e nada mais, porém, pelo jeito o PIG flagrantemente contrariado pelo decisão do ministro, resolveu extrapolar
sua função e colocar não somente seus colonistas, mas também seus leitores para para publicar todo tipo de indignação contra ele. Isso é assédio moral ou uma nova inquisição? Vejam vocês mesmos e comprovem nos links abaixo:

Revista Veja

Redes Sociais

No Facebook, indignação com voto de Lewandowski no mensalão

Usuários se dizem envergonhados por decisão do ministro que inocentou mensaleiros João Paulo Cunha e Marcos Valério

Mensagens contra Ricardo Lewandowski
O post sobre Lewandowski compartilhado no Facebook: indignação (Reprodução)
Usuários das redes sociais reagiram com indignação ao voto proferido nesta quinta-feira pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski que inocentou o deputado João Paulo Cunha (PT-SP) de todos os crimes de que era acusado no julgamento do mensalão. A decisão do magistrado divergiu frontalmente da denúncia feita pelo Ministério Público e também do relatório do processo, de autoria do ministro Joaquium Barbosa, que considera Cunha culpado de corrupção ativa, peculato (apropriar-se de bem público) e lavagem de dinheiro, crimes documentados na ação.
Publicada no Facebook e já compartilhada quase 8.000 vezes, uma imagem de Lewandowski (confira a imagem acima) durante o julgamento é acompanhada do seguinte texto: "Ricardo Lewandowski, quando sair nas ruas e olhar para o povo brasileiro saiba de uma coisa... o povo brasileiro tem vergonha de você."
Nesta sexta-feira, Lewandowski disse que já esperava "críticas" e "incompreensões" pelo fato de ele ter votado pela absolvição do deputado João Paulo Cunha e também do publicitário Marcos Valério, apontado pelo MP como operador do braço publicitário do esquema do mensalão, e de seus sócios.
Em um entendimento que abre espaço para absolvições de outros réus do mensalão, Lewandowski endossou a tese de caixa dois – explorada pela unanimidade dos réus parlamentares – e disse estar convencido que os 50.000 reais pagos a João Paulo Cunha pelo esquema do valerioduto foram utilizados para o pagamento de pesquisas eleitorais. O julgamento será retomado na segunda-feira.



Estadão

28.agosto.2012 16:23:47

João Paulo participou de homenagem a Lewandowski


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que votou pela absolvição de João Paulo Cunha (PT) no processo do mensalão, foi homenageado em 2007 pela Prefeitura de Osasco, cidade administrada pelo PT e onde o deputado e réu no caso disputa a eleição municipal deste ano.
Lewandowski foi capa da revista “Expressão Jurídica”, editada pela Secretaria de Assuntos Jurídicos da cidade,  que é administrada pelo petista Emídio de Souza, que apoia a candidatura de João Paulo. No dia 20 de abril daquele ano, houve uma cerimônia no Centro de Formação Continuada dos Profissionais da Educação na cidade para divulgação da primeira edição da revista, que trazia uma entrevista com Lewandowski. No evento, João Paulo dividiu a tribuna de honra com o ministro.
“Está é uma homenagem que o município presta não somente a mim, mas também ao judiciário brasileiro. A revista tem uma proposta inovadora e ousada. Estamos empenhados em garantir os direitos fundamentais, e para isso agora contamos com mais uma ferramenta”, falou Lewandowski à época, segundo o portal de notícias oficial da cidade de Osasco.
Lewandowski tem amigos no PT, como o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, que homenageou a mãe do ministro ao batizar uma escola com o seu nome.

Um comentário:

Assediados disse...

Conheça e faça parte do blog “Assediados”.
www.assediados.com
Um espaço onde vítimas de assédio ou dano moral podem relatar suas histórias, compartilhar experiências, e buscar caminhos para tornar o ambiente de trabalho um espaço seguro, onde seres humanos sejam tratados com o respeito e a dignidade que merecem. Um espaço onde você encontrará informações atualizadas sobre Assédio Moral no trabalho.
"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"